Festival na Nova Zelandia, confirma casos de COVID-19.

Katie Boyle, metade da dupla eletrônica inglesa Koven, que ao lado dos artistas Netsky, Hybrid Minds, Friction, Chase & Status, Holy Goof e Rene Lavice se apresentaram no Trafalgar Park em um festival de Drum and Bass que deveria ter sido cancelado, mas sobreviveu por algum motivo.


O festival de palco único foi organizado no lugar de Bay Dreams, que foi cancelado em Nelson e Tauranga devido a dificuldades em garantir vagas seguras de COVID-19 para artistas.

Os artistas são em sua maioria ingleses, exceto o belga DJ Netsky, que é a atração principal do evento. O organizador Toby Burrows disse que a multidão tinha cerca de 6.000 pessoas.


Era impossível avaliar os números esperados, mas ele estava muito feliz com o resultado do festival. "O evento foi organizado após o cancelamento do Bay Dreams e não tinhamos ideia do que poderia acontecer", disse Burrows.


Devido ao fechamento do Tasman Bubble, foi impossível trazer artistas australianos para o país. No entanto, os organizadores conseguiram trazer artistas europeus - levando a uma formação predominantemente inglesa no palco que os espectadores estavam experimentando, algo não tão comum no territorio de NZ.


A transição de um evento de grande escala como o Bay Dreams, com vários palcos, para o show atual de um único palco não foi difícil. O difícil era saber se o evento poderia acontecer. Eles não sabiam até um ou dois dias antes se o evento iria acontecer.


Logisticamente, este show foi diferente, pois os passaportes de vacinação tiveram que ser verificados antes que as pessoas entrassem no local. Isso foi “super tranquilo”, disse Burrows, e seguiu o padrão normal de saúde e segurança da Covid-19 que foi implementado no ano passado. Havia protocolos em vigor para a proteção dos artistas.


É ótimo estar de volta a Nelson, dando um show. Nós amamos isso aqui. ” Disse Burrows

O casal Will e Katie tinham vindo de Auckland de carro para assistir ao show, que foi “o primeiro em muito tempo”, disse Will.


Will era inglês e Katie era americana. Eles se acostumaram com a vida em Auckland durante o bloqueio e estavam ansiosos para experimentar algumas das praias de Nelson durante o verão. Eles planejaram dirigir pela Nova Zelândia durante o verão, participando de shows em todo o país.


Katie disse que o show foi ótimo, principalmente Koven, que foi incrível.


Segundo as informações do evento, todos foram vacinados para entrar no local.


Às 16h30, os frequentadores do show dançaram ao som de Koven na grama seca, enquanto o sol batia em cima. Boyle cantou junto com sua música enquanto ela se apresentava. No final de sua apresentação, Boyle se emocionou.


Eu nunca choro no palco”, disse ela. "Obrigado a todos por terem vindo." Boyle - integrante de Koven.


Entretanto hoje, alguns dias depois o Ministerio da Saude da Nova Zelandia, confirma alguns casos de COVID-19 vindos possivelmente do evento, feito as pressas e segundo o Ministerio da Saude de NZ, sem segurança sanitária.


O Ministerio da Saude associa diversos casos de COVID-19 em Wellington a este festival e isso realmente não é bom para a volta dos festivais de musicas.


Enquanto isso aqui no Brasil, os festivais e festas estão sendo cancelados e repassados para outras datas ainda sem previsão. Estamos seguros que essa pandemia não irá terminar ainda esse ano, mas que literalmente precisamos de mais festivais e festas, porém com uma segurança sanitária maior e mais ativa.


O que você pensa sobre os festivais no Brasil? Realmente devemos fazer ou parar neste momento?


Fontes: Sunmedia, Ministry of Health NZ.